CARREGANDO

O que você procura

Destaque Geral Portal de Jornalismo ESPM RJ

Sede da final da Libertadores provoca baixa adesão de ingressos

Compartilhar

A grande final da Copa Libertadores da América 2022 acontece neste sábado (29), na cidade de Guayaquil no Equador, às 17h (horário de Brasília). O Flamengo, que busca seu terceiro título, enfrenta o Athletico-PR, que tenta sua primeira conquista.  A escolha da sede foi alvo de diversas críticas por parte dos torcedores por conta da distância, dos problemas de segurança da cidade e da alta nos preços dos pacotes de viagem.

No dia 13 de outubro a entidade superior do futebol sul-americano acatou o pedido do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e diminuiu o valor dos pacotes de viagem em 600 dólares (aproximadamente R$ 3,2 mil na cotação atual). Assim, o pacote, que inclui ingresso, hospedagem, transporte e voo fretado, caiu de 3.995 dólares para 3.395 dólares (cerca de R$ 18 mil).

Mesmo com a redução, o preço ainda é alto. A jornalista Lívia Albernaz conta que não conseguiu viajar devido ao grande custo e a falta de segurança do local. “Me deparei com os altíssimos preços dos voos internacionais e com os custos do Airbnb, que juntos dariam cerca de 15 mil reais. É a terceira final que tento ir e sempre tem um problema. A CONMEBOL é péssima”.

Além dos altos preços, a cidade escolhida para sediar a final não agradou a maioria dos torcedores. Nas últimas semanas, Guayaquil vem sofrendo com uma onda de violência. Crimes como assassinatos, assaltos e guerras entre gangues tiveram um aumento gradativo na cidade que detém 32,5% dos casos de homicídio no país. Paulo Celso Zandonadi, torcedor do Flamengo que viajará para Guayaquil, comentou sobre a situação da cidade: ”Com relação a escolha de Guayaquil, na verdade eu acho que a CONMEBOL não foi nada feliz, porque é uma cidade que vem passando por um período de insegurança, então todo mundo que está indo pra lá com certeza está com esse receio em relação a segurança no local”.

A distância e as longas viagens também são problemas para quem pretende assistir a final dentro do estádio. Paulo afirma que por não ser em uma capital, a logística dos voos é extremamente complicada: “ As opções de voos também são mínimas, para sair daqui e ir para lá tem que ir para Bogotá na Colômbia, depois pra Quito, pra de lá pegar um outro voo para Guayaquil. Qualquer pessoa dentro da América do Sul que quiser ir pra lá, vai ter que pegar no mínimo dois voos se não mais como é o meu caso pra poder chegar até lá.”

Do ponto de vista futebolístico a expectativa é alta, mas a organização da final deixa a desejar. Apenas 14 mil brasileiros estarão presentes na decisão da Libertadores, por isso, a CONMEBOL distribuiu ingressos extras sem custos para sócio-torcedores do Barcelona de Guayaquil, proprietário do estádio Monumental Isidro Romero Carbo, onde será realizada a final. A estimativa é de cerca de 40 mil torcedores presentes.

Reportagem: Arthur de Castro, David Silva e Renan Schimid

Supervisão: Gabriel Rechenioti

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *