CARREGANDO

O que você procura

Destaque Geral

A volta do Carnaval e a campeã de 2022

Compartilhar

Após dois anos sem carnaval devido à pandemia de COVID-19, ocorreu neste final de semana a volta dos desfiles. O evento aconteceu na tradicional Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, e recebeu mais de R$45 milhões entre investimentos públicos e privados, um valor superior ao da última festa pré-pandemia, que recebeu cerca de 36 milhões de reais. 

O tempo sem a realização da festa mais famosa do país gerou um sentimento de muita expectativa ao redor dos desfiles e do retorno do Carnaval. O estudante de publicidade, Pedro Vitor, que acompanhou os desfiles diretamente da Sapucaí, contou como foi a sua experiência após a interrupção por conta da pandemia: “Foi indescritível, mágico. Foram dois anos esperando ansiosamente o carnaval chegar, foi meio que uma redenção”.

Durante o ano sem Carnaval, as escolas tiveram um tempo maior para montar os carros, criar as alegorias e ensaiar. A estudante de jornalismo Fernanda Bichara desfilou para a Mangueira e relatou sobre a sensação de estar de volta na avenida pós-pandemia: “As coisas estão voltando ao normal aos poucos, ver que a vida tá acontecendo… que no final de tudo a vacina venceu, a ciência venceu”.

Quem também desfilou para a Mangueira foram as cantoras Alcione e Rosemary. Além das artistas, muitos outros famosos marcaram presença na Sapucaí: Viviane Araújo desfilou grávida de 5 meses para a Salgueiro e a modelo e atriz Sabrina Sato desfilou em São Paulo para a Gaviões da Fiel e no Rio de Janeiro para a Unidos de Vila Isabel. O surfista Pedro Scooby também marcou presença na avenida para a Mocidade, dois dias após sua eliminação no BBB 22. 

O dinamarquês Namo Pîran é estudante de Relações Internacionais e está passando o semestre no Brasil. Ele também esteve presente no Sambódromo e pontuou as principais diferenças que vivenciou entre o carnaval brasileiro e o de seu país. “Na Dinamarca é uma festa de um ou dois dias. Tem um desfile, as pessoas andam e colocam muitas fantasias, mas não tem grupos de samba ou organizações específicas organizando tudo”, afirmou.

Terça-feira (26/04), aconteceu a apuração do Grupo Especial. O título ficou com a Grande Rio, escola de samba de Duque de Caxias-RJ, que levou à avenida a história de Exu, o mensageiro entre o mundo espiritual e os seres humanos. Beija-flor e Viradouro completaram o pódio e São Clemente foi rebaixada para a Série Ouro. 

Na noite de sábado (30/04), aconteceu o desfile das campeãs do Rio de Janeiro. A Acadêmicos do Salgueiro (6°) foi a primeira a entrar na avenida, seguida por Portela (5°), Unidos de Vila Isabel (4°), Unidos do Viradouro (3°), Beija-Flor de Nilópolis (2°), e por fim a campeã, Acadêmicos do Grande Rio. O evento durou cerca de 8 horas, duas a mais que o esperado, terminando às 5:30 do domingo (01/05). Independente do resultado, a grande vitória está na volta da festa mais famosa do Brasil.

Reportagem: Lorenna Medeiros e Renan Schimid

Supervisão: Clara Glitz, João Pedro Fonseca e Ricardo Ferro

Foto: Guito Moreto/Agência O Globo

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *