CARREGANDO

O que você procura

Geral Portal de Jornalismo ESPM RJ

A decepção do eFootball 2022

Compartilhar

Em setembro deste ano a Konami lançou a nova versão do Pro Evolution Soccer, o conhecido ‘’PES’’ pela comunidade de jogos eletrônicos de futebol. O inédito eFootball 2022 chegou de graça para todos os consoles, prometendo inúmeras mudanças em comparação ao formato anterior da franquia. Entretanto, mesmo com todas as expectativas diante das novidades, como a gratuidade e o ‘’crossplay’’ entre as plataformas, a repercussão foi extremamente negativa. 

Atualmente, o game possui a pior classificação da história da Steam, com uma taxa de aprovação de aproximadamente 11%. O motivo do fracasso é decorrente da péssima qualidade gráfica e jogabilidade, somados aos constantes ‘’bugs’’ identificados em diferentes momentos na gameplay. Diante disso, os memes tomaram conta da internet, o que resultou no aumento do domínio do FIFA 22, concorrente direto produzido pela Eletronic Arts (EA Sports).  

Em frente às milhares de críticas dos consumidores, através de uma nota oficial, a Konami se desculpou em suas redes sociais. Além disso, a desenvolvedora japonesa garantiu aos fãs o lançamento de ‘’patches’’ que iriam corrigir os problemas apontados pela comunidade. ‘’Iremos atualizá-lo conforme avançamos em corresponder os seus feedbacks e pedidos em futuras atualizações.’’ 

Após o lançamento desastroso, os fãs permanecem aguardando as mudanças que foram prometidas. Luís Melo, criador do canal @PesVícioBR, avalia as críticas como uma forma de manifestação justa. ‘’Ninguém da comunidade pediu para a Konami trazer esse novo modelo do jogo (eFootball 2022). Essa decisão partiu dos executivos, sem a consulta da opinião da comunidade.’’ Por fim, destacou a falta de conteúdo aliada a todos os problemas já citados que pioram a experiência do jogador. 

No momento, o youtuber considera o game um grande fracasso. ‘’Ter 90% de rejeição é um número muito expressivo, fora a enxurrada de críticas nas redes sociais. Além disso, muita gente deixou o eFootball de lado e optou pelo FIFA, seja criador de conteúdo, jogador casual e até mesmo profissional’’. Luís finaliza dizendo que a Konami terá um enorme trabalho para reverter este quadro extremamente negativo.

Já Rodrigo Lenac, jogador casual de PES, diz que a desenvolvedora deveria escutar mais as críticas vindas do consumidor. “A Konami podia se empenhar melhor na correção dos bugs do jogo, tendo em vista o sucesso que ela tem com seus jogos.” Lenac também comenta a maneira que a empresa deve mudar a parte de avaliação das críticas do produto. “As empresas em geral tratam o consumidor sem tanta seriedade, olhando mais para os jogadores profissionais e influenciadores.”

O PES, antes dessa década, sempre foi o jogo mais consumido e referência na área do futebol. Com o tempo, outras empresas foram se tornando cada vez mais atrativas ao público e com isso, o jogo foi perdendo espaço e sendo considerado para muitos uma frustração. No entanto, o jogador casual não considera o game um fracasso total. “Muitos acham o jogo um desastre por ver o seu concorrente criando um jogo muito divertido, mas temos que colocar na cabeça que o eFootball é um simulador, por isso a velocidade do jogo é algo mais cadenciado.” 

Em contrapartida, Lenac acha as críticas válidas. “Tendo o PES 2013 como parâmetro, quando foi considerado o melhor jogo do mercado no ano, pode-se dizer que o jogo decaiu muito, tendo várias falhas e erros, algo que incomoda muito alguns jogadores’’. Diante de todas as complicações apresentadas, o eFootball 2022, ainda precisará de muitas atualizações para retomar a posição de referência no mercado, além da necessidade da atuação na reaproximação dos milhares de fãs da franquia.  

Reportagem:  João Manoel e Mateus Rizzo

Supervisão: Gabriela Leonardi e Ricardo Ferro

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Conteúdo relacionado