CARREGANDO

O que você procura

Destaque Geral Portal de Jornalismo ESPM RJ

Red Canids é dominante e bate Rensga na final do CBLOL

Compartilhar

No último sábado, o Rio de Janeiro estremeceu com a vitória avassaladora da Red Canids sobre a Rensga na Grande Final do Campeonato Brasileiro de League of Legends. A série foi dominada pela Matilha, que deixou apenas uma vitória para os Cowboys e se sagrou campeã com o placar de 3×1. Com esse resultado, a Red Canids representará o Brasil no Mundial pela segunda vez.

CBLOL é a sigla para Campeonato Brasileiro de League of Legends, sendo a principal competição eletrônica do MOBA (Multiplayer Online Battle Arena) no Brasil, dirigida por sua desenvolvedora Riot Games. Os jogos são disputados aos sábados e domingos, tendo suas partidas com transmissão online nos canais oficiais da competição e, antes da pandemia de Covid-19, com platéias ao vivo que lotavam os estádios. 

Um pouco mais sobre o campeonato e o jogo

League of Legends é um jogo de estratégia que é disputado entre duas equipes, de cinco jogadores cada, no mapa de Summoner ‘s Rift. Para ganhar, é necessário destruir o Nexus inimigo, que fica dentro da base do time adversário. No cenário competitivo, quatro dos cinco jogadores têm posições já definidas e nomeadas de acordo com sua rota: topo, meio, atirador e suporte, na parte inferior do mapa. Além disso, há o caçador que fica vagando pela selva do mapa. 

O CBLOL possui 10 times e um sistema de tabela mista. A primeira fase do campeonato é disputada em pontos corridos; todos os times se enfrentam em partidas individuais duas vezes, sendo em turno e returno. O time vencedor leva um ponto para casa, enquanto o perdedor não recebe ponto – não existe empate no CBLOL.

A segunda fase do torneio é um mata-mata, onde os dois melhores times da fase anterior garantem uma vaga direta para a semifinal do torneio. Apenas os times que ficaram em terceiro ao sexto colocado passam para as quartas de final. As partidas, na fase eliminatória, são disputadas em melhor de cinco, o terceiro colocado enfrenta o sexto, e quarto enfrenta o quinto, os times avançam e encaram os dois primeiros colocados que estão esperando.

No começo de 2021, o CBLOL começou a usar o sistema de franquias. Esse formato carrega uma diferença: não existe o rebaixamento e acesso nos campeonatos. De acordo com Davi Marques, manager de LoL no Fla Esports, essa mudança fortaleceu muito a liga, pois facilitou a conversa com patrocinadores e investidores que não precisam mais temer um possível rebaixamento. A presença da Rensga na final é um exemplo do sucesso das franquias, pois quando elas não existiam, o time estava na segunda divisão do CBLOL. Enquanto, nesse segundo split, mostraram uma história de superação e se classificaram para a grande final no Rio de Janeiro.

 

Resumo da Final

Primeiro Jogo 

No jogo de abertura da série, a Red Canids atropelou a Rensga. Os duelos nas rotas estavam equilibrados, até que com dois teleportes na rota inferior de Summoner’s Rift, a Matilha conseguiu 2 abates e abriu uma boa vantagem. A dupla mid-jungle, Gabriel “Aegis” de Lemos e Daniel “Grevthar” Chavier, colocaram pressão pelo resto do mapa e ditaram o ritmo ao longo do jogo. Com quase 28 minutos de partida, a Red conseguiu 27 abates, sendo a maioria deles executada pela Akali do jogador da rota do meio. 

Segundo Jogo

Na segunda partida, a dupla mid-jungle vermelha manteve a pressão e continuou criando jogadas em todo o mapa, colocando a equipe da Red Canids em vantagem no early game. Os Cowboys até tentaram criar algumas oportunidades de manter o jogo equilibrado, mas a Matilha estava preparada para anular qualquer tentativa de encostar o número de abates ou o ouro. Com outro atropelo, a Red ficou mais perto do título.

Terceiro Jogo

Em seu último suspiro, a Rensga chegou totalmente diferente para o terceiro jogo. A dupla mid-jungle coreana foi dominante e, ao mesmo tempo, a pressão era constante na rota inferior. A Red Canis não conseguiu segurar as jogadas do Lee Sin do jungle da Rensga, Park “Croc” Jong-hoon, e os cowboys conseguiram a vitória após um Barão que foi feito aos 22 minutos de partida.

Último Jogo

No último jogo, a Rensga continuou com o seu ritmo e dominou a rota do topo. Por mais que o toplaner tenha cometido alguns erros no início, o jungle da Red Canids, Gabriel “Aegis” de Lemos, segurou muito bem o jogo com uma gameplay incrível de Diana. Até que uma luta no topo aos 17 minutos aumentou um pouco a vantagem para a Matilha e a disputa pelo Dragão do Oceano fez a Matilha voltar para o jogo. Dessa forma, os cowboys cederam a pressão e o título de vencedor do CBLOL ficou para a Red Canids pela segunda vez.

 

Sobre as Eliminatórias

Os times finalistas do segundo split foram definidos nos dias 21 e 22 de agosto, em jogos no formato de melhor de cinco. No sábado, dia 21, paiN Gaming e Rensga se enfrentaram na primeira semifinal e o 3×2 confirmou a presença da equipe novata Rensga na final. Já no domingo, dia 22, foi a vez de Vorax Liberty e Red Canids Kalunga disputarem pela segunda vaga na grande final e, com um placar de 3×1, a Red foi vitoriosa.

A Rensga superou todas as expectativas nos últimos jogos, tendo uma sequência de vitórias na 2° fase do split antes dos playoffs e eliminando o time da Loud, que era considerado um adversário mais forte que ela. O mesmo aconteceu com a Red no jogo contra o time do Flamengo, pois as expectativas de vitória contra time rubro-negro eram baixas.

Os times da Rensga e da Red derrotaram seus adversários com jogadas muito bem executadas em seus jogos de quartas de finais. Mas as duas semifinais foram mais equilibradas, os jogos necessitaram mais cautela por parte dos jogadores e melhores estratégias para encaixar as jogadas.

 

Créditos da foto de capa: Foto: Bruno Alvares/Riot Games

Reportagem: Fabiano Cruz, Gabriel Rechenioti, Lucas Moll e Maria Clara Torres

Supervisão: Gabriela Leonardi

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Próximo