CARREGANDO

O que você procura

Destaque Geral Portal de Jornalismo ESPM RJ

A volta do Carnaval na Sapucaí

Compartilhar

Mais de dois anos após o fim do último Carnaval, que acabou no dia 29 de fevereiro de 2020, os desfiles na Sapucaí vão retornar hoje. As festividades de 2021 foram canceladas por conta da pandemia de Covid-19, e o cenário quase se repetiu em 2022; em janeiro deste ano, as prefeituras do Rio de Janeiro e de São Paulo optaram pelo adiamento das festividades, de fevereiro para abril, devido ao avanço da variante Ômicron. 

Durante o auge da pandemia, a possibilidade de um Carnaval parecia algo distante, devido ao atraso da vacinação para a população geral. O Rio de Janeiro concluiu seu calendário de imunização da primeira dose apenas no final de setembro de 2021, cinco meses antes da data prevista para o Carnaval de 2022. Com a distribuição da primeira dose, os ensaios das escolas puderam recomeçar em agosto de 2021, um ano e meio depois do Desfile das Campeãs de 2020.

Diante da paralisação, o aspecto financeiro foi uma das maiores preocupações das pessoas que trabalham nas escolas. Com as atividades suspensas, as escolas precisavam arrecadar dinheiro para se manter e para começar a planejar o próximo desfile. Com isso, muitas acabaram tendo que inovar, como a Portela, que sobreviveu de arrecadações da área social e da venda limitada de alguns produtos licenciados, como camisas dos enredos e copos. Depois de uma segurança maior com relação ao retorno dos desfiles, e com a retomada dos ensaios, houve a normalização das receitas.

O reinício dos ensaios após a pandemia foi desafiador, tanto por conta da quantidade de tempo que os integrantes ficaram parados, como pela questão técnica; Igor Navarro, ritmista da Portela, declara: “houve um receio enorme de se lesionar e algumas pessoas partiram do zero na retomada do ritmo”. Já Alexandre de Souza, diretor de harmonia do Salgueiro, aborda as emoções proporcionadas pela volta, que teve um misto de tristeza por conta dos companheiros que partiram, com a felicidade de voltar às quadras.

Devido ao adiamento do carnaval de 2022, as escolas de samba terão que correr contra o tempo no planejamento do evento de 2023, que está agendado para ocorrer entre os dias 18 e 21 de fevereiro. O tempo de preparação, que normalmente é próximo de um ano, terá que ocorrer em nove meses, o que dificulta tanto o preparo, quanto a realização do espetáculo. 

 As pessoas que nunca pisaram numa quadra de Escola de Samba, ou que apenas assistem aos desfiles, imaginam que é apenas espetáculo, festa, porém é muito mais do que isso. As Escolas de Samba são uma fonte de sabedoria única, ancestral e cultural, por trás de cada enredo, existe uma pesquisa tão profunda quanto uma tese acadêmica. Além do lado psicológico, nas Escolas de Samba, as crianças e os idosos são tratados de forma igualitária, e para essas pessoas, é o único espaço de encontro social. – Alexandre de Souza

Depois de tantos contratempos, as expectativas dos integrantes dos desfiles estão muito altas, como afirma Igor Navarro: “Dois anos sem pisar na Sapucaí, com certeza será uma enxurrada de emoções”. Alexandre de Souza complementa: “Minhas expectativas são as melhores possíveis, todos imaginavam que seria impossível ter carnaval, então quando cada componente de cada agremiação pisar no sambódromo, terá um sentimento especial, primeiramente por estarmos vivos e novamente participando do maior espetáculo da Terra.”

Os desfiles das escolas de samba vão se concentrar na Marquês de Sapucaí e na Intendente Magalhães, também com atrações musicais no Terreirão. O Sambódromo terá seis dias de desfiles no total, iniciando com as escolas da Série Ouro hoje e amanhã, dias 20 e 21, respectivamente. Já na sexta (22) e no sábado (23), as escolas do Grupo Especial da Liga das Escolas de Samba terão suas apresentações. A apuração ocorrerá na terça-feira, dia 26, na Apoteose. O desfile das Campeãs, composto pelas seis escolas mais bem colocadas do Grupo Especial, ocorre no sábado, dia 30.

Reportagem: Anna Julia Paixão, Maria Eduarda Martinez

Supervisão: Gabriela Leonardi

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *