CARREGANDO

O que você procura

Cine Resenha Destaque Geral Portal de Jornalismo ESPM RJ

Crítica – Invocação do Mal 3

Compartilhar

Hoje (03/06) chega nas telas dos cinemas o novo filme de Invocação do Mal. Após cinco anos de espera desde o último, o terceiro filme da franquia, entitulado de “A Ordem do Demônio”, retorna tão sombrio quanto os outros. A trama se passa nos anos 80 e relata a história real do primeiro caso de possessão demoníaca levado ao réu nos Estados Unidos.

No longa, Ed (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga) reinterpretam o casal em mais um caso sobrenatural, porém, dessa vez para defender o jovem Arne Cheynne Johnson (Ruairi O’Connor) em seu julgamento de homicídio. Logo de cara já é possível perceber que o filme se diferencia dos demais. Ao deixar de lado aquela trama clichê de casa mal assombrada e explorar um lado investigativo e criminal, a narrativa foi muito bem construída, indo além do que estamos acostumados a ver nas sagas sobrenaturais. 

Imagem: Divulgação/Warner

Apesar de num primeiro momento a investigação parecer ser o único foco do filme, com o decorrer da trama o roteiro surpreende por também dar ênfase nas histórias dos diferentes personagens. Com a presença de flashbacks e visitas a outras dimensões, graças aos poderes de Lorraine, é possível conhecer e criar um laço ainda mais forte com o casal Warren.

Além das voltas ao passado permitirem desvendar o mistério, elas também demonstram momentos pessoais da dupla, desde o início de seu relacionamento. A narrativa contada de forma não linear leva os espectadores a desenvolverem uma empatia por eles, já que a todo momento reforça o alto preço que podem pagar caso as coisas deem errado.  

Imagem: Divulgação/Warner

O trabalho com a fotografia e a trilha sonora seguem excelentes, que, em conjunto, criam um ar angustiante. Há momentos de puro silêncio e outros estrondosos. Mesmo que peque em alguns efeitos visuais, a estética visual funcionou bem. Além disso, conta com referências de clássicos como “O Exorcista” e “Psicose”, que enchem os olhos dos espectadores. Em paralelo, apesar dos acertos nas mudanças e de manter a identidade da franquia, pareceram ter economizado nos sustos. Há jumpscares ao decorrer do filme, porém menos que o esperado, o que pode vir a decepcionar e dividir opiniões entre os fãs de terror, já que para muitos é o que sustenta o gênero.

De modo geral, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio conseguiu cumprir com o papel de inserir novas características a franquia. É necessário pontuar que o filme talvez não seja o mais assustador da saga, mas não deixa de promover arrepios. O intuito dele foi de fato inovar no enredo, e acertaram em cheio ao desviar da trajetória da boneca Anabelle e A Freira. A trama vai além do sobrenatural e transmite uma linda história de amor e superação, nos deixando com gosto de quero mais, afinal, ainda há muito o que explorar desse universo.

Por: Camila Hucs

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *